Mitos e Verdades Sobre o Sabonete Íntimo

Desde que surgiram os sabonetes íntimos nos conquistou e agora já são parte indispensável da nossa higiene diária feminina, mas uma vez o outra sempre ouvimos alguns cometários ou duvidas, sobre o efeito do sabonete, e para ajudar algumas de você eu resolvi da uma pesquisada e esclarecer algumas dessa duvidas.


1. O sabonete íntimo agride menos a região genital do que o sabonete comum
Por ter sido desenvolvido especialmente para a região íntima feminina, a composição dos sabonetes íntimos agride menos a pele do que os demais. "Eles costumam ter menos perfume, apresentar um ph similar ao da pele e interagir de maneira mais harmônica, interferindo menos no ambiente natural da vulva", afirma o ginecologista Paulo Giraldo, da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP).

2. O sabonete íntimo elimina odores decorrentes de infecções na região genital.
O uso do sabonete íntimo se limita apenas à vulva, região que vai até o início do hímen. Isso significa que ele pode eliminar odores decorrentes apenas do suor excessivo ou do acúmulo de células mortas. "Problemas com origem na parte interna que recebe o nome de vagina, não podem, assim, ser resolvidos com o uso do produto", aponta o ginecologista e obstetra Edílson Ogeda, do Hospital Samaritano, em São Paulo. O sabonete íntimo pode até disfarçar o odor, mas o problema voltará. Neste caso, procure auxílio médico para o tratamento da infecção.

3. Sabonetes íntimos alteram o ph da vulva.
"Sabonetes íntimos tem o mesmo ph da pele e, portanto, não alteram o ph da vulva", afirma o ginecologista Paulo. Segundo o especialista, outros sabonetes, sim, são capazes de alterar o equilíbrio da região por priorizar outras ações, como a hidratação, por exemplo.

4. Sabonetes íntimos são menos propensos a desencadear reações alérgicas.
Por serem desenvolvidos para uma região mais sensível, sabonetes íntimos costumam apresentar substâncias com menor potencial alérgeno em sua composição, explica o ginecologista Edílson. Isso não quer dizer, é claro, que seja impossível ter uma reação alérgica pelo uso do produto. Por isso, a qualquer sinal de alteração na região da vulva, consulte seu médico.

5. O sabonete íntimo não pode ser usado durante o período da menstruação.
"O sabonete íntimo não só pode, como deve ser usado durante o período da menstruação", afirma o ginecologista Paulo. Isso porque nessa fase, o uso de absorventes favorece o acúmulo de células mortas e até a umidade da região. Assim, o uso do produto ajuda a realizar uma boa higiene, evitando a proliferação de fungos e bactérias.


Bem meninas espero ter esclarecidos algumas duvidas de você, e fique ligadinhas pois a partir de agora toda semana abordaremos uma tema importante da nossa saúde.

Beijos

Gostou? Deixe seu comentário.:

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo